O blog

Amigos,

Resolvi criar um blog para colocar todas as matérias que achar interessante nesse louco e grande mundo da web.

A idéia é que seja sobre assuntos diversos; pode ser política, economia, música, arte, viagem, enfim, o que for interessante e é claro que quero muitas participações, opiniões, é para falar mesmo.

Para facilitar o acesso, separei os assuntos em diversas páginas para futuras consultas, embora tudo que foi postado possa ser encontrado pela categoria, a esquerda tem uma relação de categorias.

Para falar comigo podem mandar email  : marciasilva65@gmail.com

Então vamos começar...

38 pensamentos sobre “O blog

  1. Vou lendo a medida que vc for postando….Já coloquei nos favoritos…Bjs e Parabéns

  2. Olá minha querida mestra e amiga! Que o futuro provenha bons frutos para boas ideologias! E aqui me parece ser um blog cheio dessas! Muito bem! Comecemos! Um beijo grande!

  3. Ôi. Marcia: muito grato pela notícia e apoio ao Debate sobre a crise atual, assim como o lamçamento do livro da Fundação Maurício Grabois.

    Beijo,
    Barroso

  4. Olá Marcia!
    Parabéns pela sua iniciativa.
    E como anda a sua pesquisa sobre o futebol feminino? espero que não tenha desanimado.
    Saudações.
    Andrea Karl.

  5. minha qrida! estas adiciona da tb!

    estas no forum aki em belém? estou aki tb na luta, c possivel apareça no acamp da UJS, atras do Acampamento da Paz ^^
    vou precisar d um BOM tempo pra poder ler td o seu blog xDD

    bjs minha qrida!

    mto obrigado!

    Dan…

  6. puxa vida cinha, só agora fico sabendo da sua incursão…
    parabéns, venha blogar com a gente e, qdo quiser, repicamos juntos
    superbeijo
    e Santo Antônio q lhe proteja…!!!
    alf

  7. Olá Márcia!
    Belo Blog o teu. Estou colocando-o como um dos que acompanho pelo meu blog que você também visitou nestes dias.
    Acompanharei com atenção. Sucesso! Parabéns!

  8. Gilvan,
    Obrigada por me adicionar em seu blog, já fui conhecer o seu também e gostei muito, também já está em minha lista.

    Passarei a le-lo com frequência.
    saudações
    Márcia

  9. Minha querida Márcia, é com muito orgulho que agradeço suas palavras em relação ao blog jornalístico “desabafo brasil” que também edita o “Blog da Dilma”. Nossas páginas sempre estarão abertas para democracia. Um grande abraço com carinho, Daniel Pearl – editor.

  10. 15/08/09

    Parabéns senhora Márcia Silva pelo novo espaço que vemos no universo dos blogs. Desejo sinceramente todo sucesso ao seu, que navega em um leque de assuntos interessantes. Com referência ao blog jornalístico “desabafo brasil”, o senhor Daniel Pearl diz acima: “Nossas páginas estarão abertas para democracia.” Até onde irá a democrática posição em determinados blogs? O comentário inserido por meu blog no “Blog da Dilma” não teve a grata satisfação de se ver editado. Fica jogada à dúvida a crença em tal assertiva. Ou é ou não é democrático determinado espaço; o seu espero não seja blindado às críticas, pois o que mais anda em falta nesse universo é justamente a ausência desse espírito, que deveria ser a bússola aferidora à direção para a democracia verdadeira.
    Até entender onde caiba a tão propalada democracia dos petistas, não consigo lobrigar quando começa – se começa – e como acaba. Todavia, não importa a censura prévia. Mentiras jamais sobrepujaram verdades. As deblaterações inóquas devem ser evitadas em nome mesmo do sentimento democrático. Meu blog está aberto democraticamente a todos, e as divergências dos pontos de vista veem diretamente ao encontro desse baluarte tão fragilizado em dias de hoje. Seja bem-vinda ao universo de todos os brasileiros que se preocupam com a nossa Nação.

  11. nada é tão simples qto parece ao experiente
    ou complicado qto a primeira vez
    sorte, sucesso, determinação e
    resistência
    essa tem sido a chave da
    sobrevivência
    parabéns e…
    voilá !!!
    alf

  12. Oi, querida!!
    O seu blog está maravilhoso e a sua cara!!!
    Amei as informações e as novidades.
    Não tive tempo de ler tudo, mas o que pude apreciar está muito bom.
    Bjos!!!

  13. É, portanto, um blog “parente” do meu… 🙂
    Pelo que vejo rema na mesma direcção.
    Vou pendurar o “Márcia e suas leituras” na lapela do “Cantigueiro”. Espero não ser inconveniente…

    Abreijo.

  14. Olá Márcia

    Lí esta no site da UOL.

    Abraço

    Ignacio

    O governo federal anunciou, com festa, no ano passado, que estava repatriando o último exilado político brasileiro. Antonio Geraldo da Costa, o Neguinho, vivia com nome falso na Suíça e retornou ao País sob os holofotes em agosto, trazido pelo ministro Tarso Genro. Sua volta, dizia o governo, fechava um ciclo e fazia justiça a uma série de desrespeitos aos direitos humanos cometidos durante o governo militar contra cidadãos que, de alguma forma, manifestavam descontentamento com o regime. Mas pelo menos um outro brasileiro que teve que sair do País durante os anos de chumbo ainda vive no exílio. Edilton Swarowski era marinheiro, trabalhava com Neguinho e teve que fugir para o México em 1964 depois de ser preso e indiciado por “prática de motim e atos de subversão” na Associação dos Marinheiros e Fuzileiros, no Rio de Janeiro. Lá, longe de casa e da família, ele vive como exilado político até hoje, mesmo tendo sido beneficiado pela anistia.

    Na cadeia, segundo a família, Swarowski foi torturado junto com outros marinheiros logo após ser detido, em 64. Libertado, decidiu deixar o País com medo de novas agressões e de perseguição, atos muito comuns nos tempos do governo militar.

    Anistiado em 1988, o catarinense tem hoje 69 anos e preferiu, na época, seguir no México por medo de voltar a ser perseguido no Brasil. Hoje, vive em Querétaro, a cerca de 200 quilômetros de distância da Cidade do México. Casou-se no país e obteve cidadania mexicana. Teve quatro filhos, se separou, chegou a casar novamente, mas a última mulher morreu. Depois da separação, perdeu contato com os filhos.

    Hoje, o ex-marinheiro sofre com a doença de Parkinson e vive sozinho, depende de ajuda de vizinhos, amigos e de uma pequena pensão que recebe do governo mexicano.

    A família no Brasil mora na cidade de Caçador, em Santa Catarina, e diz não ter condições de bancar a volta de Swarowski. Mais: a mãe dele, com 92 anos, está muito doente e faz um pedido. Quer ver o filho antes de morrer.

    Dona Ignez Swarowski, a mãe, chora ao lembrar do dia em que o filho precisou deixar o País. Ela ainda nutre o desejo de se encontrar com ele. A única maneira de contato que teve nos últimos 46 anos foi por telefone, em rápidas conversas. “Me ajudem a trazer o meu filho de volta. Estou cansada, quase não escuto mais. O meu maior desejo é poder abraçá-lo novamente”, disse.

    A irmã de Edilton, Elaine Swarowski Tristão, de 63 anos, era criança na época em que ele ingressou na Marinha, em Santa Catarina. Ele tinha 17 anos. Passou praticamente dez anos viajando pelo mundo. Depois, seguiu para o Rio de Janeiro e as notícias passaram a vir a conta-gotas por conta do momento político que o País vivia.

    Governo

    Elaine já tentou contato com o governo brasileiro para trazê-lo de volta ao País, mas sem sucesso. “A burocracia, o custo e a exigência de documentos que estão no México formaram uma barreira. Tentamos contato com a Comissão da Anistia, mas o processo não é simples de ser resolvido. Não temos condições de ir até lá resolver e nem temos como enviar dinheiro para que ele volte. Nos preocupamos muito, porque meu irmão está doente e vivendo de caridade. Quando eu posso, mando dinheiro para ele”, afirmou Elaine. O Ministério da Justiça informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que não existe nenhum pedido formal registrado em nome de Edilton Swarowski para auxílio de retorno ao Brasil.

    Segundo o ministério, também não há solicitação junto ao Itamaraty para que ele seja trazido de volta ao País com a ajuda do governo federal. A informação é de que a ajuda governamental só ocorre quando “incitada pelos interessados no caso”.

    Ex-militar se queixa da saúde

    A reportagem do Correio Popular localizou o ex-marinheiro. Por telefone, o homem de voz bem rouca resiste a qualquer pergunta que remeta ao período em que precisou sair do País.

    Deixa transparecer o medo. Mistura o português com o espanhol e apenas confirma as perguntas, se reservando o direito de poucas palavras.

    Edilton afirma que estava entre os presos na noite da reunião no Rio de Janeiro, em 1964. E que trabalhou junto com o cabo Anselmo e o marinheiro João Cândido, a quem chamou de “companheiros”, mas não forneceu detalhes sobre a atuação do governo na época e nem da violência que sofreu. “Este assunto é muito difícil. Tem coisas que não se falam por telefone”, afirmou.

    Questionado sobre a tortura e a prisão, Edilton diz que é melhor “pular a pergunta”. Com a saúde debilitada, o exilado brasileiro preferiu comentar suas doenças. Disse que, além da doença de Parkinson, passou a ter dificuldade para caminhar. E que, quando chegou ao México, passou por situações difíceis.

    “Eu trabalhei minha vida inteira e agora a situação está complicada. É a minha saúde. Fiz de tudo um pouco para me manter aqui. Recebi o apoio do governo mexicano. Mas quero ir embora. Eu conto tudo o que aconteceu comigo para você quando eu chegar no Brasil.” (AAN)

  15. Grácias por reproduzir textos de “Outras Palavas”. Sinta-se sempre à vontade: é também com compartilhamentos que construiremos outra midia. Parabéns pelo blog! Beijos.

  16. Parabens pelo blog recebi com muito agrado ainda não tive tempo de ler… quero só uma informação sua eu sou caboverdiana estive recentemente no CD da FIDIM acho que conhecemos em finais de Novembro em Campinhas gostaria de trocar mais informações
    cordialmente e desejo muitos sucessos

  17. Márcia,

    adorei seu blog!Mto criativo e cheio de informações interessantes!Além de ser eclético!
    Estou montando um site tbm..mas tá no início.Quando estiver arrumado mando para vc o endereço.

    parabens

    bjoss
    da sua aluna Cabo Frio

  18. Olá Márcia! Quero te parabenizar pelo teu blog! Estava procurando algo sobre o fim do Regime de Bretton Woods e encontrei um excelente artigo no blog! E há tantas coisas pra ler… vou desbravá-lo ainda! Muito bom! Parabéns mesmo! – teu blog é uma voz lúcida que clama nesse deserto de ignorância!

  19. Olá Márcia,
    Parabéns pela ida ao Vermelho. Acho que o Vermelho está se transformando em um grande portal mediador. Isso é fundamental.
    Abraços

  20. Great!
    É a primeira vez que acesso seu blog, mana!
    Ainda não tive o prazer de desfrutar de seus pensamentos, apesar de já ter me impressionado com a beleza natural de seu sorriso. Parabéns!!
    Um grande abraço direto da terra de Jorge Amado!

  21. Marcia também apoio a candidatura do Kique Carvalho, nas minhas páginas do Orkut e Facebook.
    A política as vezes nos deixa desconfiada, eu tenho 52 anos e já vi e vivi muitas experiências nesse sentido, inclusive tinha prometido a 30 anos atrás que não me envolveria em política, tive uma grande decepção com o partido que trabalhava na ocasião o PCB.
    Mas agora resolvi voltar a acreditar, o Kique é uma renovação no parlamento, a dedicação dele aos Direitos Humanos me fez acreditar.
    Então vamos lá, apoiar essa candidatura.
    Abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s