Bolívia mantém campanha para recuperar saída do mar

Prensa latina

Imagen activaLa Paz, 26 fev (Prensa Latina) A campanha do governo boliviano para recuperar uma saída do oceano Pacífico viverá hoje um capítulo mais com o início da projeção do documentário O mar da Bolívia no cinema e 6 de Agosto, nesta capital.

O referido filme se exibirá durante os próximos três dias com a intenção de fortalecer a consciência marítima no país, segundo a Direção Estratégica de Reivindicação Marítima (Diremar), a qual adiantou que a nova produção contém informação necessária para o povo boliviano.

“O tema marítimo é de interesse geral e envolve a todos”, afirmou Juan Lanchipa, diretor Executivo de Diremar, que agregou que “o objetivo final é procurar a unidade em torno desta política de Estado e o direito de voltar à costa do oceano Pacífico”.

Lanchipa enfatizou que o filme, produzido no país, recolhe aspectos e detalhes precisos desde a época colonial, os quais mostram à Bolívia de então com seu acesso ao mar, no em tanto descreve catas da Guerra do Pacífico e as pressões chilenas para conseguir a assinatura do Tratado de 1904.

Ao mesmo tempo, enfatiza nos gerenciamentos de vários governos contra o Chile para ratificar uma saída do mar, destacou o executivo de Diremar.

O filme, de em torno de uma hora de duração, está dirigido, principalmente, a estudantes, universitários, docentes, organizações sociais, Forças Armadas, Polícia Boliviana, entre outros setores, em funções duplas.

Diremar adiantou também que depois de passar no cinema em 6 de Agosto, o documentário chegará a várias regiões do país, no marco da campanha de Informação Histórica para a Reintegração Marítima.

“Na conjuntura atual, existe muita informação devido ao aparecimento de novas tecnologias, por isso é importante visibilizar todo o material histórico que se refere à reintegração marítima da Bolívia, em especial para as novas gerações”, enfatizou Lanchipa.

Bolívia perdeu sua saída do mar durante a Guerra do Pacífico, iniciada em 1879, contra o Chile.

Na contenda, o governo chileno apoderou-se de 120 mil quilômetros de território boliviano, bem como de 400 quilômetros lineares de costa do oceano Pacífico.

tgj/hm/bj

Modificado el ( martes, 26 de febrero de 2013

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s