PCdoB saúda 6º Congresso do PC de Cuba

Em mensagem, PCdoB saúda 6º Congresso do PC de Cuba
Em mensagem assinada por seu presidente nacional, Renato Rabelo, e por seu secretário de Relações Internacionais, Ricardo Abreu, o PCdoB saudou a realização do 6º Congresso do Partido Comunista de Cuba, que acontece desde ontem (16) em Havana. Para os comunistas brasileiros, o Congresso aborda um “debate fundamental para os comunistas e o povo cubanos e que os comunistas e revolucionários de todo o mundo acompanham com grande atenção: o aperfeiçoamento do socialismo em Cuba”.
A mensagem diz ainda que “há uma importante coincidência de posições entre os governos de Cuba e do Brasil nos grandes temas da situação internacional e latino-americana, em especial na luta comum contra a guerra imperialista, pela paz e a autodeterminação dos povos, e pela integração solidária da América Latina e do Caribe”.

Veja, abaixo, a íntegra da mensagem do PCdoB ao PC de Cuba:

 São Paulo, 15 de abril de 2011.

Ao 6 Congresso do Partido Comunista de Cuba

Estimados camaradas,

É com grande alegria que o Partido Comunista do Brasil saúda a realização do VI Congresso do Partido Comunista de Cuba, nos próximos dias 16 a 19 de abril. Em nome dos membros e simpatizantes do PCdoB, fazemos chegar nossos votos de grandes êxitos ao conjunto dos delegados presentes a vosso Congresso.

O VI Congresso do Partido Comunista de Cuba ocorre em meio a um debate fundamental para os comunistas e o povo cubanos e que os comunistas e revolucionários de todo o mundo acompanham com grande atenção: o aperfeiçoamento do socialismo em Cuba. Em especial, vosso Congresso discutirá as diretrizes e as linhas da política econômica e social, em um esforço de atualização do modelo econômico socialista cubano. Como afirma o camarada Raúl Castro, “a batalha econômica constitui hoje, mais que nunca, a tarefa principal…”.

Valorizamos muito o amplo, extenso e profundo debate realizado nos últimos meses pelos milhões de cubanos que, liderados pelo formidável coletivo de militantes do PC de Cuba, por Fidel Castro e por Raúl Castro, participaram e propuseram milhares de opiniões e sugestões ao documento “Proyeto de Lineamientos de la Política Económica y Social”. O processo de debate popular, vivo e efervescente, confirma o que diz o camarada Fidel: “Revolução é sentido de momento histórico; é mudar tudo o que precisa ser mudado”.

Registramos que a histórica amizade entre o Partido Comunista de Cuba e o Partido Comunista do Brasil, e as relações, retomadas há 25 anos, entre a República de Cuba e a República Federativa do Brasil, têm se adensado no último período.

Nossos dois Partidos, baseados na recíproca percepção da identidade ideológica e política que possuem, têm intercambiado delegações com relativa freqüência nos últimos tempos. Nestas e em outras oportunidades, tivemos a possibilidade de melhor compreender vossa realidade e os desafios dos comunistas cubanos. Esperamos, em 2011, continuar com esse intercâmbio profícuo.

Nosso Partido também registra com satisfação o incremento das relações estatais entre Cuba e o Brasil, com o aumento da cooperação na área econômica e na área social, na saúde, na cultura, e na ciência e tecnologia. Essas relações seguem se incrementando.

No mesmo sentido, registramos que, no geral, há uma importante coincidência de posições entre os governos de Cuba e do Brasil nos grandes temas da situação internacional e latino-americana, em especial na luta comum contra a guerra imperialista, pela paz e a autodeterminação dos povos, e pela integração solidária da América Latina e do Caribe.

No momento em que ocorre o vosso Congresso percebemos a persistência da crise econômica do capitalismo, com fortes impactos nos países e alianças imperialistas, e com efeitos dramáticos. O PCdoB vê com preocupação sinais de deterioração da situação internacional contemporânea. Há uma nova onda de aplicação de políticas neoliberais, especialmente na Europa, e tentativas de sair da crise jogando seus custos nas costas dos trabalhadores e dos países em desenvolvimento.

O mundo vive uma situação muito perigosa e instável. Os EUA e a Otan, como foi denunciado e antecipado com sagacidade pelo camarada Fidel Castro, para tentar conter as revoltas dos povos árabes, promovem mais uma agressão imperialista, agora contra a Líbia, além de manterem centenas de bases militares pelo mundo, e continuarem com a agressão e a ocupação militar do Afeganistão e do Iraque. A paz e o socialismo nunca foram tão necessários à Humanidade.

Ao mesmo tempo, o PCdoB valoriza, como importante tendência da presente época histórica, o declínio relativo da economia dos EUA e dos países europeus, e o fortalecimento de novas alianças de países em desenvolvimento. Em especial na América Latina, observamos o avanço da integração solidária e a sustentação de uma tendência democrática, progressista e antiimperialista. A crescente convergência dos processos como a Alba, o Mercosul, a Unasul e a Celac, e o fortalecimento de cada um deles, é uma prova concreta do avanço na unidade e na integração latino-americana.

Foi de grande importância, para nosso país, e cremos que para toda a América Latina, a terceira vitória consecutiva para o governo nacional das forças políticas e sociais que estão à frente do Brasil desde 2003. A eleição da Presidenta Dilma Rousseff promete não apenas a continuidade da linha vitoriosa desenvolvida sob a liderança do presidente Lula, mas aprofundamento das mudanças. Nesse sentido é que o PCdoB apóia e participa do governo brasileiro.

O Partido Comunista do Brasil tem vivido um momento importante de fortalecimento nos últimos anos, aumentando sua presença no parlamento e nas instituições de governo nos vários níveis, e incrementando sua ação na luta de ideias e nos movimentos sociais, em especial junto aos trabalhadores. É um Partido com uma militância na qual se destacam muito os jovens e as mulheres. Fruto disso o Partido aumenta suas fileiras militantes e seu papel junto à sociedade brasileira.

Por fim camaradas,

Reiterando a amizade, a identidade e a cooperação entre o Partido Comunista de Cuba e o Partido Comunista do Brasil, reafirmamos nossos votos de pleno êxito ao VI Congresso de vosso Partido.

Viva a amizade internacionalista entre o PCdoB e o PC de Cuba!

Saudações fraternais,

Renato Rabelo
Presidente Nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

Ricardo Alemão Abreu
Secretário de Relações Internacionais do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s