Pesquisa aponta a vitória a Humala nas eleições peruanas

do site opera mundi

O candidato nacionalista à Presidência do Peru Ollanta Humala mantém o primeiro lugar nas preferências para as eleições deste domingo (10/04) no país, enquanto Keiko Fujimori e Pedro Pablo Kuczynski disputam o segundo lugar, segundo uma pesquisa divulgada no sábado (09/04) em Lima.

A pesquisa, realizada com 6.000 eleitores em todo o país pela empresa Ipsos Apoyo, ratifica que o ex-presidente Alejandro Toledo ficou em quarto lugar das preferências.

Segundo a pesquisa, Humala tem 28,1% de apoio, seguido da deputada Keiko Fujimori, filha do ex-presidente preso Alberto Fujimori, com 21,1%, e o economista Kuczyinski, com 19,9%.

Em seguida aparecem o ex-presidente Toledo, com 16,8%, e o ex-prefeito de Lima Luis Castañeda, com 12,1%.

Leia mais:
Esquerda peruana assina acordo de unidade política
Partido de filha de Fujimori deve ter maioria no Congresso peruano
Humala, Keiko Fujimori e Toledo lideram pesquisas pré-eleitorais no Peru
Fujimori coordena campanha política da filha diretamente da prisão, revela jornal
Humala sobe nas pesquisas e consolida liderança na corrida presidencial peruana
Peru: com slogan ‘a esperança vai vencer o medo’, Humala tenta repetir o Lula de 2002
Em debate morno, candidatos à Presidência do Peru prometem fim da violência e da desigualdade social

Caso seja confirmado este resultado, Humala disputará um segundo turno no dia 5 de junho com o candidato que ficar em segundo lugar.

Na eleição para o Congresso da República, a pesquisa indica que o Gana Perú, o partido de Humala, obteria 37 cadeiras; o Fuerza 2011, de Fujimori, 31; Perú Posible, de Toledo, 26; Alianza para el Gran Cambio, de Kuczynski, 19; Solidaridad Nacional, de Castañeda, 12; e o governante Partido Aprista Peruano, 5.

A margem de erro da pesquisa é de 1,6% e seu nível de confiança de 99%, segundo a Ispos Apoyo.

No pleito, 19,9 milhões de eleitores escolherão o presidente e dois vice-presidentes, 130 congressistas e 15 representantes para o Parlamento Andino.

O processo será supervisionado por 198 observadores internacionais da OEA (Organização dos Estados Americanos), assim como de organizações civis e universidades estrangeiras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s